Buscar pelo código:
Ágile Imóveis
PAULISTA PE
Publicado em 13/08/2010
 
Paulista

Paulista é um município brasileiro do Litoral do estado de Pernambuco. Faz parte da Região Metropolitana do Recife e localiza-se ao Norte do capital do estado, distando cerca de 17 quilômetros. Segundo o IBGE Ocupa uma área de 93,52 km². Sua população estimada no ano de 2009 foi de 319.373 habitantes.

História

No ano de 1535 Paulista era uma Vila com duas freguesias, Paratibe e Maranguape, e formava parte do município de Olinda. Suas principais fontes de renda eram a indústria, a pesca e a agricultura, em especial a cana-de-açúcar.
Em meados do século XVI as terras de Paratibe e Maranguape foram doadas por Duarte Coelho a Jerônimo de Albuquerque pelos serviços prestados a colônia.
Anos mais tarde, Jerônimo de Albuquerque cedeu as terras de Paratibe a Gonçalo Mendes Leitão, no momento de contrair matrimônio com sua filha. Posteriormante com a morte de Mendes Leitão, seus herdeiros venderam as propriedades, dividindo-se a partir deste momento em Paratibe de Cima e Paratibe de Baixo.
No ano 1656 a frequesia de Maranguape foi adquirida por João Fernandes Vieira e ao final deste século, no ano 1689, as duas frequesias, Paratibe e Maranguape, foram vendidas ao Bandeirante Paulista, Manoel Alvares de Morais Navarro, conhecido como "Paulista", dando origem ao atual nome da cidade.
Os séculos posteriores caracterizaram-se pelo crescimento tanto político como econômico para a cidade. Paulista foi o segundo distrito de Olinda até o ano de 1935, o qual se converteu em município independente e atualmente está formado pelos distritos de Paratibe, Arthur Lundgren, Jardim Paulista, Conceição, Janga, Pau Amarelo, Nobre, Maranguape, Maria Farinha, e Mirueira.
Pau Amarelo

A praia de Pau Amarelo pertence ao bairro homônimo do município de Paulista, Pernambuco.
Corresponde à faixa litorânea ao longo da qual se estende a avenida Cláudio José Gueiros Leite (ou PE-01) ligada à Avenida Governador Carlos de Lima Cavalcanti pela Ponte do Janga. Trata-se, atualmente, de um bairro praieiro compreendido entre os bairros do Janga (ao Sul) e de Maria Farinha (ao Norte).

Paisagem e história

Plena de coqueiros e de mar revolto, próximo à praia do Janga e, paradoxalmente, calmo à medida que se aproxima a praia de Conceição, Pau Amarelo tem como atrativo a formação de piscinas naturais em alto mar. Possui vários quiosques na orla e uma de suas atrações é o Forte de Pau Amarelo, construído em 1719. A praia foi cenário da invasão da Companhia das Índias Ocidentais, no século XVII e sua vizinha, a praia do Janga, assistiu à primeira batalha naval entre portugueses e holandeses, na foz do Rio Doce, que separa, atualmente, os municípios de Paulista e Olinda.


Forte de Nossa Senhora dos Prazeres do Pau Amarelo
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Forte de Nossa Senhora dos Prazeres do Pau Amarelo, popularmente conhecido como Forte do Pau Amarelo, localiza-se na praia de Pau Amarelo, atual município de Paulista, a cerca de dezesseis quilômetros ao norte do centro histórico de Olinda, no litoral do estado de Pernambuco, Brasil.
No contexto da segunda das invasões holandesas do Brasil, esta praia foi o local escolhido para o fundeio da esquadra da Companhia Neerlandesa das Índias Ocidentais, de sessenta e cinco embarcações, sob o comando do almirante Hendrick Corneliszoon Lonck (14 de Fevereiro de 1630). No dia seguinte, desembarcada uma força de sete mil duzentos e oitenta homens, sob o comando do coronel Diederick van Waerdenburch, marcharam por terra e conquistaram Olinda e Recife.
Janga

Janga é um bairro do município Paulista, Pernambuco. Localizado entre pequenos morros e o mar, entre os municípios de Olinda e Abreu e Lima.
Localiza-se na Região Metropolitana Norte, Litoral sul do Paulista, acessos pelas PE-01 e PE-22.
O Janga é um bairro que pertence ao município do Paulista, localizado no litoral norte do estado de Pernambuco, a cerca de 12 km do Recife. É um local basicamente residencial e de veraneio.
Ao passar pela ponte que separa as cidades de Olinda e Paulista, basta olha a direita para vê um imagem de Iemanjá recepcionando e abençoando a todos e a esquerda o manguezal que se estende por quilômetros rio a dentro. O início da praia do Janga é conhecido como enseadinha onde até hoje existe um vila de pescadores. A praia do Janga é um importante ponto de encontro de grupos de cultura popular, como cirandeiras, maracatus, rodas de capoeira e outras manifestações populares que se apresentam no calçadão nos fins de semana.
Na orla do Janga, que se estende por cerca de 4 km, existem quiosques de água de coco e bares onde são servidos pratos preparados à base de frutos do mar, além de ser um ponto de encontro dos moradores onde no inicio da manhã e nos fins de tarde fazem caminhada e batem um bom papo. O mar do janga é calmo e tranquilo, que proporciona um banho de mar agradável. Na praia são praticados esportes típicos de praia como o vólei, o futebol, o frescobol, além de esportes náuticos como pesca sub-marina, surf, windsurf, caiaque e etc... Durante todo o ano existem vários eventos que são realizados na orla, como shows, feiras de artesanato e nos fins de ano os moradores instalam varias tendas em toda extensão do calçadão para confraternizar com os familiares e amigos, e receber o novo ano que entra.
Nos últimos anos, o avanço do mar estreitou a faixa de areia e, em alguns trechos, existem uma faixa muito curta de areia. Foram criados diques de contenção que ficam a aproximadamente 100 metros da areia, para diminuir o impacto das ondas na orla. Essa obra foi o ponto inicial da revitalização e urbanização na orla do Janga.
 
Voltar
Negócio:
Tipo do Imóvel:
Dorm.
Cidade:
Bairro:
Valor:
 
 
 
»  Caixa muda regra e afeta mutuários
»  Municípios se unem contra a taxa de marinha
»  Brasileiro paga mais pela casa própria - | Fonte: Jornal da Tarde
»  Paulista PE
   
 
   
 
 

Site : Ágile Imóveis
Site disponível na versão Mobile:
m.agileimoveis.com.br
Faça parte da nossa Rede Social:

CRECI 8255J
 
Gestão e Marketing Imobiliário